sexta-feira, 3 de junho de 2011

Colocar pra fora o que me atormenta, não é crime ainda, é?


Será que alguém aqui poderia me entender? Peço pelo menos para que tentem me entender.
Tenho pânico de mudanças, não acho uma coisa PARANORMAL, mas é que as mudanças que ocorreram na minha vida foram um tanto quanto traumatizantes! Me chamam de precipitada, mas me diz como não ser assim? Se quando tudo está indo bem na minha vida e de repente alguma coisa pode acontecer pra acabar com tudo e me fazer sofrer tudo o que eu já sofri. Você não ficaria com medo ? Tudo bem; sei que nada é pra sempre, mas no meu caso o problema não é ser ou não ser pra sempre, é que tudo que é bom pra mim não costuma durar pra sempre, mas dura muito menos do que pro resto do mundo! Minhas amigas sempre me procuram pra contar histórias, pedir conselhos e tudo mais … e eu realmente fico impressionada como todas acham que sou forte! Acho que é porque eu me fecho e cuido da minha dor sozinha (as vezes que compartilhei meus problemas, fui criticada). Eu não estou nem sou insatisfeita com a minha vida, LONGE DISSO, se tem uma coisa que faço todos os dias é agradecer à Deus por tudo o que eu tenho, por tudo que conquistei, que estou conquistando, que irei conquistar; agradeço por cada minuto do meu dia, por poder respirar, andar, falar, ouvir … agradeço por ter minha familia (principalmente minha mãe) ao meu lado e por ter os amigos e amigas que tanto amo! Mas mesmo amando, respeitando e agradecendo por todas essas coisas, eu sempre continuo com esse trauma de percas e despedidas, com esse medo horrivel de mudanças (só de pensar e lembrar dessas sensações meu coração grita), tenho pavor do inesperado e inseguro, me machuco muito fácil, palavras pra mim podem ser motivo pra viver e ao mesmo tempo insentivo pra desistir de tudo, afinal, eu sempre perdoo, mas jamais esqueço do que me dizem, do que me chamam, do que me acusam!
Se eu for a única louca e desisperada por não entender essa coisa de ‘crescer’ por aqui, peço desculpas pela minha imaturidade. Mas, se ouver alguém que se indentifique comigo, ficarei feliz e me sentirei menos pertubada, rss’ …
Se é impossível ou não, eu não sei, mas de uma coisa estou certa: eu quero poder ter a segurança de dar continuidade ao que comecei, quero poder dizer como será o meu mês seguinte, quero saber onde estarei, com quem e se estarei tão feliz quanto tenho sido nos últimos tempos! Quero poder confiar nas pessoas que conheço sem o medo de ser traída, quero olhar pro mundo e ter orgulho do lugar onde vivo, das pessoas que me cercam e de tudo o que existe! Quero ter ajuda quando precisar, mas também quero continuar ajudando quando precisam de mim … Não sei se é pedir muito, mais ontem, hoje e sempre, absolutamente SEMPRE oque mais desejei e desejo na minha vida, é ser feliz !

Letícia Nunes
O que achou?

2 comentários:

Tainã Almeida disse...

Os adultos vivem dizendo que a adolescência é um dos periodos mais marcantes da vida. Mais o que o adolescente pensa disso? (sinopse do meu blog)

Acessa o meu blog?

http://blogdeumagarotaadolescente.blogspot.com/
"Blog de uma adolescente"

Se gostar do meu blog, segue lá, ficarei muito feliz.
Desde já obrigada, tenha uma ótima semana.

Letica Nunes disse...

acessei e gostei muito Tainã,
volte sempre, estou te seguindo tb .
obrigada viu, bjs s2

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Online Project management