sexta-feira, 1 de julho de 2011


Bom, eu estou aqui mais uma vez, usando essa rede social como um divã.
Acho que eu tenho que parar de apontar os erros do mundo e começar a ver os meus próprios erros, afinal, eu não posso ser tão egoísta ao ponto de achar que os errados são sempre eles (ou elas) e que eu não passo de uma vítima em todas as vezes que quebro a cara.
Não sei como explicar o que realmente estou sentindo agora; é uma mistura de incertezas, desconfianças, raiva, dor, vontade de desistir de tudo e um enorme desespero de pensar em mais um fim!
As vezes acho que eu atraio pessoas com energias diferentes (erradas)da minha pra minha vida; pessoas que não são tão interessadas no que é de verdade, que não amam de graça, que pensam estar certas mesmo sendo as mais erradas em qualqer situação que seja. Eu só me lembro de um namoro (ou garoto, seja lá com queiram nomear) que foi certo pra mim, não tive muitos, mas os que tive na maioria das vezes, me machucaram de uma forma que nem eu mesma consigo achar cura. Talvez não fosse a intenção deles, mas de qualqer forma, mesmo sem intenção, foi a minha vida que eles esqeceram de lembrar qe estava em jogo, de qualquer forma, foram os meus sentimentos que foram jogados fora nos momentos em que eu mais precisava tê-los inteiros aqui.
É muito engraçado, porque todos me amavam incondicionalmenteenquanto estavam comigo, mas bastava eu dizer ”adeus” hoje, que amanhã já estavam com outras … ou talvez uma em cada semana, duas por dia, não importa; o fato é que: a boba sempre sofria, e os tais principes encantados, não.
Como eu disse no início desse texto:tenho que parar de apontar os erros do mundo e começar a ver os meus próprios erros. Querem saber quais são os meus erros? Eu cuido demais, eu dou muito valor, eu espero sempre um sorriso de recompensa e na maioria das vezes é um simples olhar indiferente que eu ganho, eu me entrego sem medo porque eu ainda acredito que pode dar certo, mas eles não se entregam, porque estão sempre de olho na próxima da lista deles, estão sempre em busca daquela que dará mais ‘status’ pra eles, aquela que será o troféu pra mostrar aos amigos … meu erro é saber entender demais, acreditar demais, AMAR demais, nesse quesito - AMAR- entre em questão: diferenciar o certo do duvidoso, saber dar carinho e apoio quando na verdade sou eu que precisava disso, meu maior erro é não só ”gostar” dele, é ”amar” ele, mesmo ele não sendo o mais lindo da cidade, mesmo todos me colocando contra ele, me mostrando os defeitos dele e mesmo assim eu simplesmente enxergar as qualidades dele, porque dentro de mim, quando eu AMO, é só ele que me importa !
Sinto muito em ter decepcionado todos os que passaram por minha vida (todos eu quero dizer os poucos - únicos que valeram apena até agora), ter decepcionado vocês, porque eu não fui a namorada (ou ficante) que vocês desejaram ter, por eu não ter pisado em você como vocês gostam de serem tratados, por eu não usar os shorts e vestidos mais curtos pra vocês mostrarem aos seus amigos e dizerem que é aquela gostosa que vocês estavam pegando. Peço desculpa, por eu não ter traído vocês, não ter deixado vocês quando vocês precisaram de mim (sim, eu deveria ter mandado vocês pro quinto dos infernos quando vocês estavam tristes, mas o que eu fiz? consolei …). PERDÃO, por eu não ter sido a pior namorada (ou ficante) do mundo pra vocês, se era isso que vocês esperavam de mim.
Hoje eu já não me importo o quanto magoe, eu desejo ser feliz, eu desejo encontrar alguém que faça por mim o mesmo que faço por todos; não por dar em troca, não estou cobrando isso de ninguém, mas sim pra depois não terem o trabalho de olhar pra traz e dizer com a cara mais lavada do mundo ” ela era a pessoa certa e eu não dei valor ” .
Desabafo de Letícia Nunes
O que achou?

0 comentários:

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Online Project management