domingo, 20 de novembro de 2011


Eu quero te procurar, eu quero te ligar, quero sair correndo daqui pra te encontrar em qualquer lugar que for, pra te abraçar bem forte e te dizer o quanto dói em mim ser tão ipócrita como eu sou, ser tão idiota como eu sou… segurar seu rosto com as minhas mãos, olhar dentro dos seus olhos e dizer que eu te amo mais do que eu queria e que eu não sei lidar com isso. Te abraçar mais uma vez, o mais forte possivel, agarrar seus cabelos com as minhas mãos, te apertar o bastante, com o tanto de forças que eu tiver (se é que eu tenho alguma força) e te pedir mil vezes desculpas por ser quem eu sou e por não mudar o que sou mesmo sabendo o tanto que eu sou errada. Eu não queria ouvir nada de você, mas queria te beijar o tempo suficiente pra me tirar completamente o ar e quem sabe assim morrer de amor nos seus braços. E ai quem sabe chorar pela milésima vez na sua frente, entregando completamente a minha parte inútil de ser humana sensível demais pra ser madura e te merecer. E mesmo gaguejando com minhas lágrimas, começar a tagarelar na sua frente te dizendo de novo tudo em você que eu mais amo, tudo em você que me tira do sério.. te falar que os seus olhos são os mais lindos do mundo e que eu amo o jeito como você meche as sobrancelhas… coisas que você está cansado de saber, mas que não tem outro jeito eu sinto uma enorme necessidade de repetir… te dizer que é com você os meus melhores beijos, melhores segundos, melhores tudo… e depois disso tudo eu sei que você estaria me olhando e tentando me interromper ou estaria limpando minha lágrimas e eu estaria chorando mais ainda e o meu coração ia tá acelerado sabe, e eu estaria desisperada, realmente como uma criança na sua frente implorando encarecidademente mais uma vez pelo seu perdão, porque eu sei que sem você eu não sou capaz de viver e mesmo se eu tivesse que viver sem você, eu não seria capaz de ser feliz, e do que adiantaria viver por viver? Sem motivo nenhum? Olha, eu não tô falando nada o suficiente pra mostrar o que eu tô sentindo, a dor que eu to sentindo por ser tão otária, tão BURRA e por ter ficado esse tempo todo longe de você, sendo que o tempo todo a minha unica vontade era de te abraçar e não ter te deixado ir embora. Mas, é o que eu to conseguindo falar… nem é novidade se eu disser que tô chorando, que meu rosto tá inchado, e que eu estou horrorosa! Mas, é tudo o que eu tenho a dizer. Ah, se ainda for necessário dizer depois de tudo isso; EU TE AMO. MUITO.
Letícia Nunes
O que achou?

0 comentários:

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Online Project management